Danielamercury's Instagram Audience Analytics and Demographics

@danielamercury

Brazil

LIVE DA RAINHA #danielamercury #danielamercurylivedarainha #clique aqui ­čĹç­čĆ╗
impÔľôÔľôÔľôÔľôÔľô@cantodacidade.com.br
Brazil
25ÔÇô34

Business Category

Creators & Celebrities

StarNgage Profile

Free Promotion Count

0

Paid Campaign Count

0

Get Our Influencer Rate Card Today!

A brand new way for you to compare the rates of influencers across the world.

Learn More

PROFILE OVERVIEW OF DANIELAMERCURY

45.9% of danielamercury's followers are female and 54.1% are male. Average engagement rate on the posts is around 0.90%. The average number of likes per post is 6899 and the average number of comments is 237.

Danielamercury loves posting about Soccer.

Check danielamercury's audience demography. This analytics report shows danielamercury's audience demographic percentage for key statistic like number of followers, average engagement rate, topic of interests, top-5 countries, core gender and so forth.

Followers
768,910
Avg Likes
6,899
Avg Comments
237
Posts
6,566
Global Rank
62,892
Country Rank
6,337
Category Rank
482

GENDER OF ENGAGERS FOR DANIELAMERCURY

Female
45.9 %
Male
54.1 %

AUDIENCE INTERESTS OF DANIELAMERCURY

  • Beauty & Fashion 47.98 %
  • Art & Design 39.01 %
  • Movies and TV 37.66 %
  • Music 37.25 %
  • Fitness & Yoga 35.07 %
  • Sports 34.32 %
  • Travel & Tourism 33.01 %
  • Books and Literature 32.43 %
  • Photography 32.41 %
  • Business & Careers 31.71 %
  • Entertainment 31.44 %
  • Home & Garden 30.61 %

RECENT POSTS

13,248 635

#homofobia├ęcrime #├ęcrimesim #danielamercury #vaiterluta

16,957 437

Ministro Luiz Fux Observat├│rio dos Direitos Humanos do Poder Judici├írio Conselho Nacional de Justi├ža H├í pouco mais de um ano, o Supremo Tribunal Federal concluiu um dos julgamentos mais importantes de toda a sua hist├│ria: a criminaliza├ž├úo da homofobia e da transfobia. Na ADO26, o STF afirmou que todos n├│s seres humanos compartilhamos a mesma dignidade e somos merecedores do mesmo respeito. Decidiu que a discrimina├ž├úo contra a pessoa, em raz├úo de sua orienta├ž├úo sexual ou identidade de g├¬nero, ├ę racismo punido como crime pela lei brasileira. Aprofundou, assim, a prote├ž├úo das pessoas LGBTI+, no pa├şs que mais as mata, violenta e discrimina. Esta decis├úo do Supremo respondeu com clareza todas as quest├Áes sobre o crime de racismo praticado contra pessoas LGBTI+. O Relator, Ministro Celso de Mello, tratou de cada uma delas cuidadosamente e cada Ministro e Ministra tamb├ęm. Estas quest├Áes foram apresentadas durante o processo pelas partes, a pedido do pr├│prio Supremo Tribunal Federal. V├¬-se, agora, que pretendem mudar esta decis├úo. Foi com extrema preocupa├ž├úo e decep├ž├úo que se teve ci├¬ncia de um pedido da Advocacia-Geral da Uni├úo para que o Supremo Tribunal Federal decida que pessoas teriam ÔÇťdireitoÔÇŁ de discriminar pessoas LGBTI+ com base em suas cren├žas religiosas. Esta quest├úo est├í respondida na decis├úo do @supremotribunalfederalbr. A peti├ž├úo da AGU ├ę vaga, n├úo explica a que tipo de situa├ž├Áes de fato se refere, mas visa a legitimar condutas discriminat├│rias, pois d├í a impress├úo de querer uma ÔÇťcarta em brancoÔÇŁ, para que pessoas se limitem a alegar que n├úo querem a presen├ža de pessoas LGBTI+ , com base em suas cren├žas religiosas. Chega-se ao c├║mulo de pedir um ÔÇťdireitoÔÇŁ de segregar pessoas em espa├žos p├║blicos, como banheiros e vag├Áes de transportes p├║blicos. Como se v├¬, faz uma tentativa de ressuscitar a horr├şvel e superada doutrina do apartheid, de ÔÇťseparados, mas iguaisÔÇŁ, que garantiria um direito de igualdade, mas mediante a segrega├ž├úo, o confinamento em espa├žos diferentes. N├úo podemos aceitar isso em nosso pa├şs, not├ível pela diversidade social e cultural, que n├úo admite discrimina├ž├úo das pessoas LGBTI+. ├ë o que o STF j├í decidiu. ( Primeira parte da Carta)

10,884 315

A conquista da criminalizac╠ža╠âo da homofobia e transfobia pela nossa comunidade foi uma luta a╠ürdua, que levou de╠ücadas para termos e╠éxito, mas a AGU entrou com recurso questionando a decisa╠âo.Se junte a╠Ç nossa comunidade nessa batalha. #VaiterLuta Segue o texto do nosso amigo @pauloiotti, que luta fortemente conosco nesta guerra por dignidade e igualdade de direitos. #VaiTerLuta! Acabo de protocolar, em nome de Cidadania e ABGLT, *resposta aos embargos de declarac╠ža╠âo da AGU e da "Frente Parlamentar Mista da Fami╠ülia e Pela Vida"* (sic). Fiquei a noite inteira acordado para escrever as 49 pa╠üginas da pec╠ža, porque entendo que nossa resposta tinha que ser imediata. Explico que a decisa╠âo na╠âo tem nenhum vi╠ücio que justifica embargos de declarac╠ža╠âo (que so╠ü cabem por "omissa╠âo, contradic╠ža╠âo, obscuridade ou erro material"), explicando a ause╠éncia de "contradic╠ža╠âo" pela decisa╠âo, de um lado, dizer que ha╠ü uma omissa╠âo do Legislativo em criminalizar de forma especi╠üfica a homotransfobia e, de outro, afirmar o cabimento da te╠ücnica da interpretac╠ža╠âo conforme a Constituic╠ža╠âo para afirmar que os crimes de racismo ("por rac╠ža") abarcam a homotransfobia (porque a interpretac╠ža╠âo conforme e╠ü uma te╠ücnica de controle de constitucionalidade que existe justamente para afastar uma interpretac╠ža╠âo inconstitucional, impondo-se uma interpretac╠ža╠âo constitucional da lei). Explico, ainda, que e╠ü simplesmente absurdo e indefensa╠üvel a existe╠éncia de um "direito a discriminar por crenc╠ža religiosa" (sic), que e╠ü o que, na pra╠ütica, a AGU pleiteia, inclusive citando precedente horri╠üvel da Suprema Corte dos EUA que permitiu a discriminac╠ža╠âo no come╠ürcio, embora dizendo que a decisa╠âo valeu so╠ü para aquele caso e que na╠âo e╠ü generaliza╠üvel (o que a AGU convenientemente deixou de citar). Expliquei que, no Brasil, nosso Co╠üdigo de Defesa do Consumidor e nosso princi╠üpio constitucional da na╠âo-discriminac╠ža╠âo obviamente na╠âo permitem isso. Citei decisa╠âo da Suprema Corte dos EUA que, em 2020, declarou a inconstitucionalidade da demissa╠âo de pessoas LGBTI+ por homotransfobia. Por fim, entre outros pontos, pedi a condenac╠ža╠âo da AGU e da Frente por *litiga╠éncia de ma╠ü-fe╠ü*

3,974 148

ÔÇťNeste #diadoprofessor, estou com o @unicefbrasil para fazer um super #obrigada├žo para cada professora e professor que manteve crian├žas, adolescentes e jovens aprendendo durante a pandemia. ├ë incr├şvel ver o esfor├žo e a inova├ž├úo de voc├¬s para n├úo deixar nenhum menino ou menina ficar para tr├ís!ÔÇŁ #danielamercury #embaixadoradounicef #diadoprofessor

1,922 51

ÔÇťNo╠üs i╠ündios, povos originais brasileiros na╠âo chegamos aqui ha╠ü 520 anos, quem chegou foi Pedro A╠ülvares Cabral, no╠üs estamos aqui ha╠ü mais de 15 mil anos. Quando a noite ainda na╠âo existiaÔÇŁ (Kaka╠ü Wera╠ü Jecupe╠ü (escritor, ambientalista e conferencista brasileiro indi╠ügena do povo tapuia.) Esse dia╠ülogo aconteceu entre Kaka╠ü Vera╠ü e o Ministro Carlos Ayres Britto na ocasia╠âo em que o STF estava decidindo sobre a reserva Raposa Serra do Sol. ÔÇöEm 2009, o Supremo Tribunal Federal (STF) validou a demarcac╠ža╠âo conti╠ünua da reserva e determinou a sai╠üda dos arrozeiros e na╠âo i╠ündios que ocupavam a a╠ürea. Na Terra Indi╠ügena Raposa Serra do Sol, vivem cerca de 20 mil i╠ündios das etnias macuxi, os uapixanas, ingarico╠üs, taurepangues e patamonas. A reserva foi reconhecida em 1993 pela Fundac╠ža╠âo Nacional do I╠ündio (Funai), demarcada durante o governo de Fernando Henrique Cardoso e homologada em 2005 pelo ex-presidente Luiz Ina╠ücio Lula da Silva. Em 2013, a corte decidiu validar uma vez mais os crite╠ürios utilizados para a demarcac╠ža╠âo da Terra Indi╠ügena Raposa Serra do Sol. (Brasil de Fato) Foto de Ce╠ülia Santos @celiasantosfotos

4,061 126

ÔÇťSenhores Ministros, fundada na ideia, artificialmente construi╠üda, de que as diferenc╠žas biolo╠ügicas entre o homem e a mulher devem determinar os seus pape╠üis sociais (ÔÇťmeninos vestem azul e meninas vestem rosaÔÇŁ), impo╠âe, notadamente em face dos integrantes da comunidade LGBT, uma inaceita╠üvel restric╠ža╠âo a╠Çs suas liberdades fundamentais, submetendo tais pessoas a um padra╠âo existencial heteronormativo, incompati╠üvel com a diversidade e o pluralismo que caracterizam uma sociedade democra╠ütica, impondo-lhes, ainda, a observa╠éncia de valores que, ale╠üm de conflitarem com sua pro╠üpria vocac╠ža╠âo afetiva, conduzem a╠Ç frustrac╠ža╠âo de seus projetos pessoais de vida.ÔÇŁ Trecho do Voto do Ministro Celso de Mello sobre a criminalizac╠ža╠âo da homofobia. O Ministro Celso de Mello deixa lic╠žo╠âes importanti╠üssimas para nossa sociedade. Lic╠žo╠âes que jamais sera╠âo esquecidas por no╠üs. Obrigada, Ministro!

10,284 225

Mexendo em minhas fotos achei essa nossa foto de 1992, uma lembranc╠ža de nossa amizade. @margarethmenezes, amiga querida, feliz aniversa╠ürio! Que sua vida tenha a forc╠ža e a beleza que voce╠é transmite no palco, lhe admiro demais como pessoa e artista. Parabe╠üns, muito sucesso e alegria! #felizaniversario #parabens #margarethmenezes

4,021 125

A Natureza est├í gritando. Precisamos lutar individualmente e coletivamente pela preserva├ž├úo da natureza. #preserva├ž├úoambiental #luta #urgente

PEOPLE ALSO VIEWED

Looking for the next influencer in Brazil to work with?
Have you considered to work with the following influencers?

11.5K
-
8.00 %
Brazil
2.6K
21 / post
0.40 %
Brazil Photography
39K
-
-
Brazil
618K
5K / post
2.20 %
Brazil Dance, Humor, Health & Fitness, Fashion
160.4K
-
-
Brazil Design, Architecture, Interior Design
18.5K
-
1.60 %
Brazil Art, Painting, Illustrator
47.4K
-
0.30 %
Brazil
24.9K
-
1.20 %
Brazil
46.7K
-
3.50 %
Brazil DJ, Producers, Music
17.6K
89 / post
0.90 %
Brazil Celebrities, Fashion
46.9K
-
1.80 %
Brazil
3.5K
-
1.20 %
Brazil
64.2K
-
0.90 %
Brazil
5.4K
135 / post
2.20 %
Brazil Design, Architecture, Art
9.8K
26 / post
0.10 %
Brazil Celebrities