Maridalchico's Instagram Audience Analytics and Demographics

@maridalchico

China

▫️Cofundadora da @increasycl ▫️Experiências literárias | home office | mercado editorial ▫️gatas: Pink e Chili
mar▓▓▓▓▓@increasy.com.br
Nanjing
China

Business Category

-

StarNgage Profile

Free Promotion Count

0

Paid Campaign Count

0

Get Our Influencer Rate Card Today!

A brand new way for you to compare the rates of influencers across the world.

Learn More

PROFILE OVERVIEW OF MARIDALCHICO

Average engagement rate on the posts is around 3.80%. The average number of likes per post is 385 and the average number of comments is 17.

46.03% of the followers that engaged with maridalchico regularly are from Brazil, followed by Portugal at 7.94% and United States at 6.35%. In summary, the top 5 countries of maridalchico's posts engager are coming from Brazil, Portugal, United States, France, Colombia.

Maridalchico loves posting about Film, Music & Books, Animals & Pets.

Check maridalchico's audience demography. This analytics report shows maridalchico's audience demographic percentage for key statistic like number of followers, average engagement rate, topic of interests, top-5 countries, core gender and so forth.

Followers
10,487
Avg Likes
385
Avg Comments
17
Posts
1,876
Global Rank
-
Country Rank
-
Category Rank
-

GENDER OF ENGAGERS FOR MARIDALCHICO

Female
0 %
Male
0 %

AUDIENCE COUNTRIES OF MARIDALCHICO

  • Brazil 46.03 %
  • Portugal 7.94 %
  • United States 6.35 %
  • France 4.76 %
  • Colombia 4.76 %

RECENT POSTS

429 36

(Espera: estou inventando uma língua para dizer o que preciso) - - - - Ana Martins Marques (como se fosse a casa)

233 14

“Os Anos” de Annie Ernaux foi lançado no Brasil pela editora @editoratresestrelas que gentilmente me enviou um exemplar. Fiquei muito animada com a leitura, principalmente pela premissa audaciosa de ser uma autobiografia impessoal. Curiosa em saber como a autora desenvolveria tal proposta, me joguei sem expectativas na leitura e me deparei com a seguinte frase de abertura: “Todas as imagens vão desaparecer”. Para marcar a passagem de tempo, a autora usa a descrição de uma foto sua, mas sua narrativa não é centrada em sua vida. Ela prefere usar o “nós” em vez de “eu” e isso deixa a sensação de que o leitor também faz parte daquela história e está partilhando o momento familiar na mesa de almoço de domingo. A autora não confia na precisão de suas memórias e ao longo da leitura, nos deparamos com trechos desconexos, flashes de uma cena vaga e imprecisa que de alguma forma se mescla com o presente. O que representa muito bem como as lembranças funcionam. Por entrelaçar quotidiano e História, em alguns momentos precisei consultar a internet para saber um pouco mais sobre um acontecimento, principalmente quando se tratava de uma mudança social política específica da França, que não me era familiar. Gostei, principalmente, da forma como a autora retrata a sua geração - nascida nos anos 40 - perante às revoluções/manifestações políticas. Da II Guerra Mundial eles ouviram histórias quando crianças, durante a guerra da Argélia as manifestações eram violentamente controladas e em Maio de 68 eles já não faziam parte dos estudantes que reivindicavam reformas no setor educacional, mas era como se esses jovens estivessem se vingando de toda repressão sofrida pela geração anterior. Um pouco mais para frente ela fala sobre como cada um se ajustava para fazer a revolução dentro de suas próprias possibilidades, de acordo com idade, profissão, meio social, interesses e antigas culpas. É interessante, e um pouco assustador, ver seu relato sobre o nascimento da sociedade de consumo e a alta velocidade do desenvolvimento tecnológico. A escrita da autora é polida sem ser pedante ou esnobe, fiquei completamente encantada e curiosa para saber se sua ficção também vai me cativar.

151 0

“Moedor de Carne” de Eduardo Lisboa foi publicado pela editora Humana Letra em 2018. @_eduardo_lisboa_ gentilmente me enviou um exemplar autografado. A coletânea é composta por 64 contos breves, com situações banais do quotidiano, que por vezes flertam com o absurdo, retrata as relações interpessoais do narrador, que parece ser comum a todos os textos, e a forma como ele reage ao ambiente. A escassez de palavras, que foram cuidadosamente escolhidas, nos faz refletir sobre situações tão próximas à nossa realidade, mas que por causa da abundância que estamos imersos sem nos dar conta, nos desconcerta. Mas esse desconforto pode não ser despertado em todos os leitores, é algo que começa com os primeiros contos, cresce conforme passamos as páginas, e o momento de eclosão depende da vivência pessoal de quem está lendo. Enxergar o excesso quando se está acostumado com ele, nem sempre é uma tarefa fácil. Como me é comum em livros de contos, amei alguns, gostei de muitos outros e poucos não conversaram comigo. A obra no geral me agradou bastante quero ler mais livros do autor. - “Pernas Corrompidas Dormi no sofá sem escovar os dentes nem tirar a lente. Acordo com o sol na cara e sem saber andar. Sonhei que não tinha pernas. Sinto minhas pernas, consigo mexê-las, mas não tenho a organização de formar o conjunto necessário de ações para andar. Meus olhos e boca não reagem às situações, mas já estou acostumado a simular expressões quando preciso.” p. 74 #literaturanacional #eduardolisboa #livrodecontos #moedordecarne

657 20

Uma foto #TBT com Hans Cristian Andersen para ilustrar o que todo leitor tem vontade de fazer quando vê uma pessoa com um livro na mão. 😂 E você, quais livros está lendo? #centralpark #hanschristianandersen #tbt2018 #newyorkcity

415 6

“A Silenciosa Inclinação das Águas - parte I” de @alexsensf foi publicado pela @autenticaeditora , o autor gentilmente me enviou um exemplar autografado. Dividido em duas partes - a primeira se passa no Brasil e a segunda na Noruega -, o livro começa 7 anos após os últimos acontecimentos de “O Frágil toque dos mutilados”. =pausa para falar sobre o quanto amo os títulos dos livros de Alex Sens= Quando os personagens vão para a Noruega após uma tragédia, o livro muda completamente de tom, o clima ganha peso e melancolia que casam perfeitamente com o inverno de Oslo. O autor leva o leitor para o centro da dor do luto, da imperfeição humana e, principalmente, das complicadas relações familiares. O luto é retratado com respeito, mas sua verdadeira face da dor é desnudada, não há romantização sobre esse momento difícil e pouco belo para quem o sente. O retrato familiar segue a mesma linha e mostra a dificuldade das relações entre pessoas que se amam muito, mas também não se suportam. E quando uma personagem não usa o filtro de convenções sociais, as interações são ainda mais complexas, tensas e carregadas de mágoas. A escrita lírica do autor e a atenção aos detalhes, faz com que o leitor deixe o lugar em que está e seja transportado para dentro do livro. Porém, em alguns momentos na segunda parte, eu arrastei um pouco a leitura por achar que as descrições estavam se detendo tempo demais e me distanciando da trama principal. O final de tirar o fôlego é aberto e me fez ficar um tempo encarando a parede do quarto, para depois voltar e reler o último capítulo. Se eu tivesse em mãos a parte II, abriria no mesmo instante para continuar a saga e saber o que vai acontecer com Magnólia e sua família. Gostei muito da leitura e recomendo para quem gosta de um bom drama familiar carregado de tensão, luto, humor ácido e muito vinho. - #asilenciosainclinaçãodaságuas #alexsens #literaturanacional

150 4

[chegou aqui] Saudades de Deus e outros textos de Luiz Felipe Pondé, foi publicado pela @editoratresestrelas que gentilmente me enviou um exemplar. Li alguns textos esparsos do autor, gostei de alguns, mas de outros nem tanto. Estou bem curiosa para conferir os que foram selecionados por Oscar Pilagallo para esse livro. Você conhece os textos do Pondé? Indica algum imperdível? Sobre o livro e autor: Quando foi convidado para escrever uma coluna semanal na “ilustrada”, Luiz Felipe Pondé recebeu a indicação de “quebrar o coro dos contentes”, isso é, desfazer consensos dos leitores sobre o que parece bom ou mau, certo ou errado. Essa é a árdua – e nem por isso menos prazerosa – tarefa que Pondé, um dos principais filósofos da atualidade, vem realizando com coragem e galhardia ao longo de mais de dez anos. Naturalmente dotado de uma vocação para a iconoclastia, definida por ele próprio como “a arte de não ter medo da opinião alheia, coisa rara em um mundo intelectual que agoniza sob a bota do ressentimento dos ofendidos profissionais”, Pondé talvez tenha sido o primeiro dos muitos contentes cujas certezas ele desfez em favor da honestidade intelectual. Herdeiro declarado de “jornalistas filósofos” como Otto Maria Carpeaux, Paulo Francis e Nelson Rodrigues, Luiz Felipe Pondé não conhece tabu que não possa ser abalado, unanimidade que não mereça crítica e, acima de tudo, verdade que não deva ser proferida. Uma das vozes mais originais e corajosas de seu tempo, Pondé apresenta uma trajetória intelectual admirável, ilustrada por esta saborosa seleção de colunas, em que o leitor poderá revisitar seus textos mais emblemáticos, num voo panorâmico pelos principais temas do autor. #Luizfelipeponde #saudadesdedeuseoutrostextos

443 18

Semana passada visitei o Real Gabinete Português de Leitura, situado no RJ, que conta com um acervo de 350.000 volumes. Algumas obras raras podem ser consultadas mediante autorização especial, a consulta do acervo geral é franqueada aos leitores no salão da biblioteca, enquanto os sócios podem emprestar até 3 livros, desde que sejam edições posteriores a 1950. Entre as obras mais raras estão um exemplar prínceps de “Os Lusíadas” de 1572 e um manuscrito de “Amor de Perdição”. (A visitação é gratuita) As bibliotecas têm uma grande importância na minha vida, foi por causa delas que tive acesso a muitos livros quando era mais jovem. Hoje já não as visito com a mesma frequência, sempre quis ter uma em casa, mas o sonho só começou a se tornar realidade - e prioridade -, quando passei a falar de livros na internet e a trabalhar nesse mundo que sempre me fascinou. A importância das bibliotecas só aumenta, principalmente diante dos absurdos vividos nos últimos dias. A informação precisa estar disponível de forma gratuita para todos. Muitas pessoas se frustram ao ver aqui no Instagram a quantidade de livros que algumas pessoas têm, mas se esquecem que uma quantidade ainda maior está disponível gratuitamente. Sei que nem todas as cidades possuem uma biblioteca, ou quando ela existe seu acervo é pequeno e desatualizado, mas nós precisamos ressaltar a importância desses locais e cobrar de nossos governantes a criação e manutenção das mesmas. Aqui também vale lembrar do Projeto Gutenberg que disponibiliza 38.000 livros digitais gratuitos de forma legal, se você quiser ler em outros idiomas, esse número pode subir para 60.000. Os ebooks são disponibilizados conforme entram em domínio público, por isso, os títulos não são lançamentos. Para comemorar o centenário da morte de Machado de Assis o MEC disponibilizou sua obra completa para download gratuito (machado.mec.gov.br). A amazon também disponibiliza vários ebooks gratuitamente. Vamos espalhar não apenas o incentivo à leitura, mas também opções de fazer isso de forma gratuita e acessível. - #bibliotecas #library #realgabineteportuguesdeleitura

337 15

Hoje encerramos nossa participação na Bienal do Livro, esse evento que gera um misto de sentimentos, cansaço e alegria se misturam, mas a sensação de missão cumprida prevalece. Amo vocês, obrigada por esses dias incríveis. #bienaldolivro2019 #increasy #bffs #amizade #grlpwr #girlpower

895 32

Não tenho palavras para dizer como me sinto em um local como esse, acompanhada pelas melhores amigas desse mundo, comemorando 5 anos de uma empresa que cresce a cada dia e tem os agenciados mais queridos. Obrigada @increasycl - Para ser perfeito, faltou a melhor companhia do mundo, saudades marido ❤️💙

416 17

Aquela época do ano que a gente ama e odeia quase na mesma medida e eu não poderia estar melhor acompanhada: amigas e sócias. #bienaldolivro2019 #bienalrio

548 29

“Como educar sua mente: o guia para ler e entender os grande autores” de Susan Wise Bauer, foi lançado no Brasil pela @erealizacoes Eu ganhei de presente do @lucascafre no amigo secreto Booktube/18 promovido pela @aosolnoquintal A autora usa técnicas de leitura desenvolvidas por Adler (Como ler Livros) de uma forma mais simplificada e voltada para alguns gêneros literários. Ela parte do princípio onde o aprendizado é feito em três etapas: • Adquirir conhecimentos básicos sobre um assunto; • Inserir esse conhecimento em sua compreensão, avaliando-o; • Acomodar o assunto de acordo com sua compreensão. O capítulo 3 é inteiro voltado para a criação e manutenção de um diário de leitura e suas dicas foram, para mim, muito valiosas. Algumas coisas eu já fazia, outras vieram para melhorar a forma como eu tomo notas de minhas leituras. “Nós nos lembramos do que colocamos no papel. Aquilo que resumimos com nossas próprias palavras se tornam nossa propriedade.” p.46 Não são todas as obras que me proponho a fazer um estudo aprofundado, na maioria das vezes eu “cumpro” apenas a primeira etapa de leitura, com anotações no diário e uma breve reflexão sobre o que li. Gosto de colocar em prática cada etapa de leitura quando leio clássicos e na última, quando não tenho com quem discutir pessoalmente, recorro à internet em busca das pessoas dos livros - as melhores. Na segunda parte do livro, a autora dá dicas específicas e práticas - com exemplos - para a leitura de romances, autobiografias e memórias, narrativas de historiadores (e políticos), teatro e poesia. Ao final desses capítulos, há uma lista de indicação de leitura com resumos - e spoilers - de cada livro. O recorte é principalmente norte-americano e europeu. Gostei muito da leitura, aprendi muito com a escrita simples da autora que apresentou suas técnicas de forma acessível. Mas se você é um leitor experiente que já coloca em prática os ensinamentos de Adler, talvez não encontre muita novidade por aqui. Falei um pouco mais sobre esse livro nos stories, veja o destaque “Notas Leitura” - #comoeducarsuamente #susanwisebauer #comoler

220 7

“Aurora nas Sombras” de Fabien Vehlmann e Kerascoët com tradução de Maria Clara Carneiro foi publicada no Brasil pela editora @darksidebooks que gentilmente me enviou um exemplar. As duas primeiras páginas nos mostram Aurora e Hector tomando chá e conversando amenidades sobre um baile quando algo estranho acontece e eles precisam deixar o local onde habitam - o corpo de uma garota morta. Mas não se engane, essa não é a informação mais chocante que você encontrará nessa história. A história vai ficando cada vez mais sombria, as cenas mais arrepiantes e quando você acha que já teve cenas grotescas demais… sim, elas podem ficar piores. A HQ tem ilustrações fofas em tons pastéis que contrastam com cenas escabrosas com pinceladas vermelhas. É como se tirasse o leitor de dentro de um mundo de esperança e felicidade com um soco na cara. Esse mundo de contrastes me deixou desconfortável, esse sentimento diante do imprevisível fez que em um primeiro momento eu não soubesse o que pensar daquele experiência de leitura, no mínimo inusitada, em que no começo da página eu estava rindo para antes do final da mesma estar horrorizada. Há muitas metáforas envolvidas na história que retrata o momento em que Aurora perde sua inocência/infância, deixa um mundo onde todos são bons, lealdade e amizade são algo certo para adentrar um mundo onde o incerto reina, ela precisa amadurecer e aprender como enfrentar os perigos e os vencer se quiser continuar existindo. Precisei de alguns dias para digerir a leitura e ir além da primeira impressão “Que história louca e bizarra!”. Deixei a HQ em cima da minha mesa e voltei para ela diversas vezes. Hoje posso dizer que gostei muito desse conto de fadas macabro e com certeza lerei sua continuação. - #auroranassombras #hq #kerascoet #fabienvehlmann

PEOPLE ALSO VIEWED

Looking for the next influencer in China to work with?
Have you considered to work with the following influencers?

72.3K
-
1.70 %
China Photography, Modeling
41.9K
-
2.60 %
China Fashion, Travel, Lifestyle
2K
-
7.90 %
China
6.1K
-
2.40 %
China Marketing, Travel
386.3K
-
0.30 %
China Fashion, Styling
1.6K
62 / post
8.50 %
China Nature & Outdoors, Travel, Food & Drink, Cooking
24.3K
735 / post
0.03 %
China Technology, Film, Music & Books, Celebrities, Humor
3.8K
65 / post
2.30 %
China
1.9K
125 / post
0.06 %
China Celebrities, Fashion, Hair & Beauty
1.8K
250 / post
3.70 %
China Celebrities, Technology
6.1K
186 / post
1.50 %
China Cooking, Food & Drink
2K
143 / post
9.40 %
China Photography, Architecture, Nature & Outdoors
1.7K
-
9.50 %
China Photography, Travel
67.7K
-
1.30 %
China Fashion, Gym, Modeling
889.9K
-
9.10 %
China